July 17, 2024
Emirates se expande no Brasil e na Argentina

A companhia aérea Emirates, com sede em Dubai, anunciou uma quinta frequência em sua rota Dubai-Rio de Janeiro, a partir de 7 de dezembro de 2024.

O voo semanal adicional no sábado aumentará a capacidade de seu serviço para a cidade brasileira.

Além disso, o serviço vinculado permitirá aos viajantes continuar facilmente a sua viagem para Buenos Aires, a capital argentina.

A frequência semanal adicional entre Dubai, Brasil e Argentina operará como EK247 e EK248 em configuração de duas classes. Os voos adicionais a serem lançados em dezembro oferecerão 302 assentos em cada voo nas classes econômica e executiva.

Os passageiros da classe executiva que viajam entre o Rio de Janeiro e Dubai podem se beneficiar de serviços de motorista gratuitos antes da partida e da chegada em ambas as cidades, bem como acesso ao Emirates Lounge em Dubai.

Embora os serviços melhorados para o Brasil e a Argentina devam facilitar as viagens aos passageiros que viajam entre estes países e outros destinos populares na rede da Emirates, poderão ser particularmente benéficos para os clientes que viajam de e para Beirute. Brasil e Argentina abrigam as duas maiores comunidades libanesas da América Latina.

Além disso, cidadãos brasileiros e argentinos podem viajar sem visto para Dubai, tornando-o um destino popular e acessível para eles.

Os principais mercados receptores de turismo no Brasil e na Argentina hoje são China continental, Hong Kong, Taiwan, Japão, Austrália, Rússia e Emirados Árabes Unidos.

Cada widebody Boeing 777 também acomodará uma capacidade de carga de aproximadamente 20 toneladas por voo.

As parcerias de codeshare da Emirates são GOL Airlines e Azul Airlines e as parcerias interline são LATAM Airlines e Aerolineas Argentinas.

Isso permitirá que seus clientes voem além do Rio de Janeiro, para uma vasta rede de cidades como Brasília, Porto Alegre, Salvador, Curitiba, Recife, bem como cidades regionais de Santiago e Cidade do Panamá.

Os associados Skywards terão a oportunidade de ganhar e resgatar milhas Skywards em voos codeshare no Brasil e na América do Sul.

No início deste mês, a Emirates e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A (Azul) lançaram um programa de fidelidade recíproca. Os membros dos programas de passageiro frequente Emirates Skywards e TudoAzul agora podem ganhar e resgatar milhas em uma rede compartilhada de mais de 290 destinos em todo o mundo.

O acordo de codeshare com a Emirates e a Azul permite que os clientes se conectem de e para os aeroportos do Rio de Janeiro, Santos Dumont, Belém, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Juazeiro do Norte, Porto Alegre e Recife em voos operados pela Azul para voos da Emirates partindo de São Paulo. Paulo. para Dubai e além com apenas um bilhete.

O Brasil se destaca como o único país com um grande mercado de aviação a experimentar um crescimento maior do que antes da pandemia.

A recuperação do setor aéreo no Brasil continua sendo uma das mais aquecidas do mundo. Na verdade, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), o país foi o único entre os principais mercados de aviação nacionais a registar um crescimento superior ao do período pré-pandemia em Agosto. O índice aumentou 0,61 TP3Q em comparação com o mesmo mês de 2019, superando potências da indústria como os Estados Unidos, onde a demanda caiu 8,61 TP3Q, e a China, que viu um declínio de 37,81 TP3T durante o período.

Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) mostram que de janeiro a agosto deste ano foram realizados mais de 53 milhões de embarques no país.

O valor representa um aumento de 49% em relação ao mesmo período de 2021. O mês de julho (período de férias escolares) foi o melhor do ano até agora para o setor, com o registro de mais de 7,6 milhões de viagens no período. .

O setor aéreo é um importante meio de transporte no país, ajudando a impulsionar o turismo. Em 2021, um em cada dez viajantes brasileiros utilizou esse modal para chegar ao próximo destino, segundo a PNAD Contínua Turismo 2020-2021 realizada no âmbito de uma parceria entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

MERCADO INTERNO

O setor de transporte aéreo brasileiro apresentou melhora significativa em seus indicadores, acompanhando os impactos do coronavírus. Ao longo de 2021, cerca de 62,6 milhões de viajantes passaram pelos terminais nacionais. O transporte de passageiros registou um aumento de 38,3% face aos dados consolidados do ano anterior.

Em 2021, o mercado interno foi responsável por aproximadamente 546 mil voos. Os dados também são da ANAC.